“É a história mais antiga do mundo. Um dia, você tem 17 anos e está planejando o futuro. E então, sem você perceber, o futuro é hoje. E então, o futuro foi ontem. E assim é a sua vida. Passamos tanto tempo querendo, desejando, buscando. Mas sabe? Ambição é bom. Perseguir as coisas com integridade é bom. Sonhar… Se você tivesse um amigo que nunca mais fosse ver. O que você diria? Se pudesse fazer uma última coisa pra alguém que você ama. O que seria? Diga. Faça. Não espere. Nada dura pra sempre. Faça um pedido e guarde no seu coração. Qualquer coisa que você quiser, tudo o que você quiser. Fez? Ótimo. Agora acredite que pode se tornar realidade. Você nunca sabe de onde virá o próximo milagre. A próxima memória. O próximo sorriso, o próximo desejo que se tornará realidade. Mas se acreditar que está logo adiante e abrir seu coração e mente para a possibilidade, para a certeza, pode ser que consiga o que queira. O mundo está cheio de mágica. É só acreditar nela. Então, faça um pedido. Fez? Ótimo. Agora acredite nele. Com todo o seu coração.”
One Tree Hill.  
“Se você não fosse tão cheio de problemas, nós poderíamos ter dado certo. Se não fosse meu medo de me machucar, meu medo de me decepcionar, seu medo de se prender, meu orgulho e sua insegurança. Eu sempre pronta para começar algo de verdade e você nunca sabendo o que quer. Você vivendo sua vida e tendo certeza de que eu estaria aqui te esperando, como de fato sempre estive. Você sabe bem disso, e eu sempre acreditando em nós. Em nenhum momento eu disse que poderíamos ter um fim, pelo ao contrário, sempre quis que a gente desse certo. Mas as coisas poderiam ter sido diferentes se eu tivesse me imposto mais, não te acostumasse mal. Ou talvez a gente só tenha acontecido no tempo errado, mas tanto faz, você não está pronto e eu não posso te cobrar coisas que você não tem para dar. Agora é cada um para o seu canto, você sabe disso, e eu sei também, mas eu ainda sinto saudades de nós, como eramos, mas isso tudo vai passar com o tempo, por que eu cansei de ficar parada, meu tempo para tentar ajustar com o seu. E se a saudade é o preço a se pagar, tá feito. Saudade é pouco comparada a essa dor no peito. Vou deixar passar. Mas antes de tudo, quero que saiba: eu vou continuar lhe aguardando voltar, vou continuar sentindo sua falta, vou continuar pensando em você mesmo que sua cabeça diga totalmente o contrário.”
Fernanda Gomes. 
“Só que aí eu acabei mudando. E foi mudança aos poucos, porque até hoje me dou conta de coisas minhas que já não estão mais lá e, quem roubou, eu jamais vou saber. O sorriso mudou e a vontade de sorrir pra qualquer pessoa também, graças a Deus. Foi por sorrir tanto de graça que eu paguei tão caro por todas as coisas que me aconteceram. Às vezes me pego olhando ao meu redor e vendo tanta menina parecida comigo. Tanto sentimento gritando de bocas caladas e escorrendo de peles secas. Tanta coisa acontece com a gente. Tanta gente passa pela gente, mas tão pouca gente realmente fica. E eu sei que, talvez, eu tivesse que ficar triste. Talvez eu tivesse que continuar secando lágrimas, abraçando o vento e rindo no vácuo, mas o fato é que eu não consigo. Eu não consigo mais ser triste só para mostrar que um dia eu fui ou achei que tivesse sido feliz. Aprendi com os meus próprios erros que sofrer não torna mais poético, chorar não deixa mais aliviado e implorar não traz ninguém de volta. Aprendi também que por mais que você queria muito alguém, ninguém vale tanto a pena a ponto de você deixar de se querer. Eu que gritei para tantas pessoas ficarem, hoje só quero mesmo é que elas sumam de uma vez por todas. E em silêncio, que é pra ninguém ter porque se lamentar.”

Tati Bernardi.

“Espero que você me perdoe. Nem sempre sei como agir. Às vezes machuco com o que deixo de dizer ou com aquela palavra que sai apressada pela boca. Espero que você me aceite. Não consigo ser melhor em tudo, mas faço o que está ao meu alcance. Espero que você me compreenda. Às vezes tenho preguiça ou falta de vontade. Me desculpe por ser assim. Espero que você me acolha. Não gosto de admitir, mas sou sensível ao extremo e cheia de fraquezas e fragilidades. Espero que você me admire.”
Clarissa Corrêa.
“Se ame muito para me amar. Me ame de graça e por tudo que sou. Me ame pelas minhas partes tracejadas, picotadas, rasuradas, limpas, claras e legíveis. Me ame quando eu sacudir o avesso de mim. (…) Me ame muito, me ame sempre, me ame quando eu sorrir, chorar, desistir, quando eu quiser recomeçar. Me ame quando eu disser que vou voltar atrás. Me ame quando todo mundo for embora e a festa terminar… Me ame sim, mas entenda que amor para mim é aquele que a gente pode amar sendo quem é, com os pés sujos de andar no chão, com o cabelo emaranhado de tanto cafuné e com o coração livre. Porque a minha vida é a minha vida. A sua vida é a sua vida. Elas quiseram se juntar e andar com as mãos unidas… Eu dou o amor, somente, porque ele vale mais que tudo. E com ele a gente aprende a se amar mais e melhor. Porque o amor não tem título, muito menos definição.”
Clarissa Corrêa. 
“Eu só digo que vocês dois se merecem. Eu não sei se você faz isso porque não tem amor-próprio ou porque tem até demais, mas você é só uma daquelas meninas que não sabem o que querem e nessa incerteza, você leva todos pro buraco junto contigo. Já reparou? Destrói tudo que gosta de você. E ele é só um cara que diz que não sabe o que quer, mas que no fundo, não quer nada com nada. Não gosta de nenhuma, não gosta nem de si mesmo, só gosta de saber que consegue ter as coisas. Você é uma vadia, e ele é um imbecil. Combina.”
Vinícius Kretek. 
“Você é um tipo de droga que eu me viciaria fácil. Seu jeito, teus gostos, suas músicas, tudo tão fascinante. Me ensine a não gostar, a não me apaixonar, a não me viciar em você. Me ensine a não querer um nós. Você é um alucinógeno, capaz de atuar sobre o meu sistema nervoso de uma forma ainda não muito bem conhecida. Daqueles que fazem bem mas que tem seus efeitos colaterais. E quando o efeito passa eu morro, morro por não ter você, morro por te querer demais, morro por não saber como me desligar de você. Mas ainda não criaram tratamento em nenhum centro de recuperação para “viciados” que cure essa abstinência minha por você.”
Verbeais.
“Hoje eu me vesti para você, mesmo sabendo que você só me veria por fotos ou no máximo pelo webcam. Hoje eu me perfumei para você, usei o perfume que desde as nossas primeiras conversas você sempre pediu para eu usar, mesmo não podendo sentir o meu cheiro de perto, você comprou uma colônia idêntica para ficar sentindo a minha presença. Hoje eu me produzi para você, coloquei brincos, pulseiras, usei uma maquiagem simples, uma corrente prata com um pingente de bonequinha que você adorava vê-lo em volta do meu pescoço. Hoje eu me afastei de pessoas por você, briguei com os meus amigos e até amigas, com meus pais, e com todos que costumavam me fazer bem antes de você, tudo isso por que eles falaram que você não fazia bem para mim e eu discordava disso. Hoje eu liguei para você, mas você não atendeu. Hoje eu mandei mensagens para você, mas você não respondeu. Hoje eu chorei por você, por que fiz de tudo para estarmos juntos e você não fez nada por mim, nem se quer compareceu para o nosso aniversário de primeiro encontro. E agora, como estou? Estou sozinha, larguei tudo e todos por você e você largou somente uma coisa e não foi por mim, foi a mim.”
I’m yours.